NikkeyBrasil - O site do japonês no Brasil
25/6/2017. Bem-vindo ao NikkeyBrasil. Hoje, com 8272 cadastrados - 29.086.708 visitas
Empresa ou produto:



HOME            

Japão relembra terremoto e tsunami que devastaram país há dois anos


Cerimônias, orações e atos oficiais marcam a segunda-feira de milhões de japoneses que tiraram o dia para homenagear as quase 19 mil vítimas do desastre



Durante toda a segunda-feira, milhões de pessoas devem prestar suas homenagens às vítimas do terremoto e do tsunami que devastaram a região nordeste do Japão há dois anos.

Os japoneses respeitaram um minuto de silêncio às 14h46, em homenagem aos 20 mil mortos e desaparecidos do terremoto e tsunami de 11 de março de 2011, que também provocou um grave acidente nuclear em Fukushima.

Muitas cerimônias foram organizadas na costa nordeste abalada pelo tsunami e em outras cidades do Japão, particularmente em Tóquio, onde aconteceu um evento nacional na presença do imperador Akihito e sua esposa, além do primeiro-ministro Shinzo Abe. O imperador Akihito saudou a memória das vítimas do desastre e pediu que não sejam esquecidas as vítimas e as pessoas que vivem "em condições difíceis, nos abrigos, na região devastada".

"Enquanto a primavera não chegar ao nordeste, não chegará ao Japão", afirmou o primeiro-ministro Abe em uma mensagem divulgada pela internet. "Desde que cheguei ao poder, no fim do ano passado, conheci e ouvi muitas pessoas da região afetada. Nos abrigos provisórios, compartilhei a coragem e a dor dos refugiados", completou o chefe de Governo.

Na sexta-feira 11 de março de 2011, às 14h46 locais (2h46 de Brasília), um violento terremoto de 9 graus na escala Richter afetou o nordeste do Japão. O epicentro do tremor foi localizado no Oceano Pacífico, a dezenas de quilômetros da costa nordeste da grande ilha de Honshu. Menos de uma hora depois, uma onda de mais de 20 metros de altura, arrasou o litoral da região de Tohoku, nordeste, destruindo portos, casas, escolas e fábricas. Também provocou um grave acidente nuclear na central de Fukushima Daiichi.

A catástrofe causou oficialmente 15.880 mortes e deixou 2.694 desaparecidos, aos quais se somam as 2.300 pessoas que morreram em consequência da degradação das condições de vida. Os japoneses reclamam que a reconstrução não avança no ritmo desejado.

Todos os Direitos Reservados. Copyright ® ABRAON
pagina gerada em 0.2034 segundos.