NikkeyBrasil - O site do japonês no Brasil
28/5/2017. Bem-vindo ao NikkeyBrasil. Hoje, com 8271 cadastrados - 28.787.406 visitas
Empresa ou produto:



HOME            

Economia do Japão é afetada por iene forte e deflação


 O presidente do Banco do Japão, Masaaki Shirakawa, reconheceu nesta segunda-feira que a economia do país está em uma situação severa, devido à deflação e a um iene forte, sinalizando que o banco central está pronto para oferecer mais estímulo monetário caso a frágil recuperação da economia seja ameaçada.

A promessa do Federal Reserve no mês passado de manter as taxas de juro perto de zero até pelo menos o final de 2014 elevou o iene por um breve momento ante o dólar, por expectativas de que o Fed irá afrouxar agressivamente a política monetária, levando alguns parlamentares a pedirem que o Banco do Japão afrouxe mais a política para conter a alta do iene.

Mas Shirakawa minimizou críticas de que o BC japonês não é tão agressivo quanto o Fed, destacando que os dois bancos centrais compartilham metas similares de crescimento econômico com estabilidade de preços e acrescentando que o próprio Fed já explicou que sua meta de preços de longo prazo não é uma "meta de inflação" explícita.

"Eu até sinto que a política do Fed está ficando mais próxima da nossa", afirmou ele nesta segunda-feira em encontro do comitê orçamentário da Câmara Alta do Parlamento.

O Banco do Japão prometeu manter as taxas de juros perto de zero até vislumbrar estabilidade de preços, o que considera ser uma inflação ao consumidor em torno de 1 por cento. O comunicado também gerou críticas de alguns políticos, segundo os quais o texto foi muito vago, argumentando que o BC do Japão deveria definir uma meta explícita de inflação.

O Banco do Japão, entretanto, é contrário a definir uma meta explícita e se comprometer a fazer o que for preciso para alcançar esse objetivo, por temor de perder flexibilidade na condução da política monetária.

Todos os Direitos Reservados. Copyright ® ABRAON
pagina gerada em 0.1548 segundos.