NikkeyBrasil - O site do japonês no Brasil
17/8/2017. Bem-vindo ao NikkeyBrasil. Hoje, com 8285 cadastrados - 29.584.338 visitas
Empresa ou produto:



HOME            

Prêmios em dobro para Sawa


Homare Sawa foi o grande destaque da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2011. A maestra japonesa foi premiada com a Bola de Ouro adidas de melhor jogadora do torneio e também com a Chuteira de Ouro adidas de artilheira da competição. Com brilhantes atuações e verdadeiros golaços, a jogadora de 32 anos conduziu a seleção nipônica feminina ao seu primeiro título mundial.

Assim como a japonesa, a goleira Hope Solo e a atacante Abby Wambach também receberam dois prêmios cada uma pelas ótimas atuações com os EUA. O FIFA.com apresenta a lista completa das premiações da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2011.

Bola de Ouro adidas: Homare Sawa (Japão)
Na sua quinta Copa do Mundo Feminina da FIFA, Homare Sawa brilhou como nunca antes. Graças à grande experiência, à enorme qualidade técnica e à  inteligência dentro de campo, a camisa 10 do Japão foi importante tanto no setor defensivo, com muitas bolas roubadas, quanto na ligação entre a defesa e o ataque. Além disso, a volante também se destacou pelos passes magistrais e por mostrar muita frieza diante da meta adversária, marcando um total de cinco gols no torneio.

A estrela de 32 anos deixou claramente a sua marca no Mundial Feminino e anotou o gol que empatou em 2 a 2 a final contra os EUA aos 12 minutos do segundo tempo da prorrogação, o que permitiu que ela realizasse o seu sonho de conquistar o título. "Ela tem fome de bola, organiza o jogo e, ao mesmo tempo, tem faro de gols", afirmou Tina Theune, do Grupo de Estudos Técnicos da FIFA, há alguns dias em entrevista exclusiva ao FIFA.com. "Definitivamente, ela está entre as jogadoras mais completas." No final, Sawa recebeu não apenas a Bola de Ouro adidas, mas também foi a artilheira do torneio e foi premiada por isso com a Chuteira de Ouro adidas.

Bola de Prata adidas: Abby Wambach (EUA)
Depois de ficar de fora dos Jogos Olímpicos de 2008 devido a uma contusão, a craque americana estave em excelente fase na Alemanha 2011. Com quatro gols, todos marcados de cabeça, Abby Wambach quase conduziu os EUA ao seu terceiro título mundial. Muito rápida, com um faro de gols apurado e garra de sobra, a atacante foi uma pedra no sapato para as defesas adversárias. Além disso, ela chegou a 13 gols em Mundiais Femininos, superando Michelle Akers e se isolando como a maior artilheira dos EUA na história do torneio. Não há dúvidas de que Wambach foi uma das principais líderes da equipe comandada pela técnica Pia Sundhage, mas o seu excelente rendimento não foi o suficiente para conquistar o título.

Bola de Bronze adidas: Hope Solo (EUA)
Ela é a estrela do momento entre as goleiras do mundo do futebol feminino e provou isso de forma impressionante na Copa do Mundo Feminina da FIFA 2011. Hope Solo foi um dos pilares da sua seleção não apenas pela presença em campo, mas também pelos extraordinários reflexos e por um grande controle da grande área. Aliás, ela só foi sofrer o seu primeiro gol no torneio na terceira partida da fase de grupos em uma cobrança de pênalti da sueca Lisa Dahlkvist. Nas quartas de final contra o Brasil, ela conduziu o seu país à vitória na disputa de cobranças de penalidades ao defender o chute da zagueira Daiane. Solo ganhou não apenas a Bola de Bronze adidas, mas também foi eleita a melhor goleira do torneio.

Chuteira de Ouro adidas: Homare Sawa (5 gols, 1 assistência)

Chuteira de Prata adidas: Marta (4 gols, 2 assistências)
A Jogadora do Ano da FIFA dos últimos cinco anos correspondeu às expectativas na Copa do Mundo Feminina da FIFA. Marta foi um perigo constante para as adversárias sempre que estava com a bola. Perfeita tecnicamente e muito veloz, além de ter uma vontade interminável de vencer, ela fez a diferença para a Seleção Brasileira. A atacante não deixou dúvidas sobre a sua qualidade, marcando quatro gols e dando duas assistências em apenas quatro partidas. Infelizmente para ela, o Brasil precisou voltar mais cedo para casa, logo após a disputa das quartas de final.

Chuteira de Bronze adidas: Abby Wambach (4 gols, 1 assistência)

Luva de Ouro adidas: Hope Solo

Melhor Jogadora Jovem Hyundai: Caitlin Foord (Austrália)
Ela tem apenas 16 anos, mas mostrou um futebol de gente grande no Mundial Feminino. Caitlin Foord foi uma das principais jogadoras da Austrália e atuou muito bem tanto como volante quanto como lateral direita, deixando claro que tem um belo futuro pela frente. Nas três partidas na Copa do Mundo Feminina da FIFA 2011, Foord brilhou pelas qualidades defensivas e também ofensivas. "Ela tem potencial para se tornar um protótipo da lateral moderna, que é forte na defesa e também se direciona para o ataque", afirmou April Heinrichs, também do Grupo de Estudos Técnicos, em entrevista ao FIFA.com.

Prêmio Fair Play da FIFA: Japão
O selecionado nipônico conquistou o coração dos torcedores na Alemanha com um belo futebol com muitas trocas de passes e categoria de sobra. Além disso, foi também a seleção mais leal do torneio. A equipe comandada pelo técnico Norio Sasaki recebeu apenas cinco cartões amarelos e um vermelho. Com isso, as novas campeãs mundiais definitivamente mereceram o prêmio. Outro gesto que ficará na memória de todos foi o de entrar com uma faixa em campo agradecendo o apoio maciço que o país recebeu após as catástrofes de alguns meses atrás.

Seleção da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2011
No total, 21 atletas que mostraram um alto rendimento na Copa do Mundo Feminina da FIFA foram escolhidas para integrarem a seleção do torneio. Para o gol, foram eleitas Ayumi Kaihori (Japão) e Hope Solo (EUA). Na defesa, as indicadas foram Alex Scott (Inglaterra), Laura Georges (França), Érika (Brasil), Saskia Bartusiak (Alemanha), Sonia Bompastor (França) e Elise Kellond-Knight (Austrália). As volantes escolhidas foram Shannon Boxx (EUA), Homare Sawa (Japão), Caroline Seger (Suécia) e Jill Scott (Inglaterra). As meio-campistas ofensivas selecionadas foram Kerstin Garefrekes (Alemanha), Shinobu Ohno (Japão), Louisa Necib (França), Añonman (Guiné Equatorial), Aya Miyama (Japão) e Lauren Cheney (EUA). No ataque, a lista teve Lotta Schelin (Suécia), Marta (Brasil) e Abby Wambach (EUA).

Todos os Direitos Reservados. Copyright ® ABRAON
pagina gerada em 0.1425 segundos.